Como saber se o sistema de injeção eletrônica do meu carro está com problemas?

Como saber se o sistema de injeção eletrônica do meu carro está com problemas?

A injeção eletrônica dá sinais bem claros de quando algo está fora de ordem, ao contrário de outros sistemas mais “silenciosos”. Especialmente se és um(a) condutor(a), não é difícil identificar os sintomas e saber quando deve buscar ajuda.

Basta conhecê-los!

Um dos mais notórios é o aumento excessivo e repentino no consumo de combustível. A injeção é responsável por alimentar o motor e regular o nível do combustível: ou seja, se o sistema não estiver em perfeito estado, os gastos do condutor irão inevitavelmente aumentar.

Como consequência, temos a perda de potência do motor e até mesmo aceleração da marcha lenta! Portanto, fique atento ao volume de queima. Se a gasolina ou gasóleo está acabando numa velocidade mais acelerada que o usual, pode ser um indício de que a injeção eletrônica está danificada.

Outro fator importante em qualquer diagnóstico é a luz do painel: ela está acesa? Qual a sua cor?

Caso a resposta seja sim e a luz tenha cor amarela (como é comum na maioria dos veículos), esta pode ser uma indicação direta de problemas na injeção eletrônica. Mas não se desespere!

Vale lembrar de que esta luz geralmente acende por alguns segundos sempre que ligamos o carro. Logo, vê-la piscar ao dar a partida é completamente normal. Significa, inclusive, que a verificação padrão do sistema está sendo feita.

No entanto, se ela permanece acendendo e apagando após a partida, é sinal de que há algo errado.

Em alguns casos mais simples, o próprio sistema de injeção se encarrega do reparo. Por outro lado, se a questão é complexa, não hesite: leve urgentemente o seu carro a um centro automotivo e faça um diagnóstico ao seu automóvel! Assim, evitas maiores deteriorações das peças e protege o motor do temido desgaste.